Tag Archive for Azulejos

Iuri Sarmento

O azulejo, no senso comum, é um elemento usado em grande número, associado à arquitetura em revestimento de superfícies interiores/exteriores ou como elemento decorativo isolado. Assim sendo, pode-se dizer que o artista plástico mineiro Iuri Sarmento beneficia-se do universo da azulejaria, mas inverte um pouco a lógica da”parte e do todo”, desenvolvendo, assim, um trabalho super autoral. O azulejo, não o objeto em si e sim a sua representação por meio da pintura, é um dos elementos da obra desse artista.

Em suas telas, de grande colorido, uma arte popular une-se a um barroco reinventado e diversificado e dá origem a pinturas que incorporam um tratamento pop e investigam a história e a memória da arte, transformando e recriando uma representação também de paredes, muros, mosaicos, vestes e ideários.

Iuri nasceu em Montes Claros, Minas Gerais, em 1969 e hoje em dia vive e trabalha em Salvador. Formou-se em artes plásticas pela Escola Guignard, em Belo Horizonte e já expôs muitas vezes, desde 1992.

Seu trabalho é lindo, delicado e muito brasileiro e suas peças são vendidas na Paulo Darzé Galeria de Arte, de Salvador.

Fotos: Paulo Darzé Galeria de Arte

Pavão revestimentos

Meio paulistana, meio baiana: a arquiteta, artista plástica, artesã e ceramista Calu Fontes  é encantadora como suas peças.

Ela cria e desenvolve peças em cerâmica: vasos, pratos, xícaras, canecas, bandejas, bowls, travessas… Usa e abusa de habilidade e bom gosto únicos de combinar elementos. Mistura e sobrepõe sem perder a clareza estética. Pinta e aplica decalques. Ora cercada de referências que vão de orixás, santos católicos ou deuses indianos, ora inspirada pela cultura nordestina ou pelas pinturas chinesas. Vale uma visita ao seu ateliê, que fica numa ruazinha charmosa da Vila Madalena. Vejam os azulejos especiais confeccionados artesanalmente (vendidos por peça)…


E quem, como eu,  já adorava o trabalho da Calu Fontes, vai gostar de saber que ela e a designer gráfica Carine Canavesi acabaram de abrir a Pavão Revestimentos, uma loja online de azulejos descoladíssimos. O mais bacana de tudo? Elas também vendem kits de mosaicos prontos, já com predominância de cor – PB, azul, vermelho ou colorido.

Painel de azulejos da Pavão Revestimentos (Kit Colors)…

Dá para usar nos mais diversos ambientes e situações…

Amei este tampo de mesa!!!!!

Hoje com as novas tecnologias de impressão em superfícies rígidas pode-se personalizar até os azulejos da própria casa. Já pensou?

Fotos: divulgação Calu Fontes e Pavão Revestimentos

Biblioteca em construção

Estive na 29ª Bienal de São Paulo e durante a minha visita fui rapidamente atraída para o “terreiro” de Marilá Dardot e Fábio Morais. Explico: na Bienal, os chamados terreiros são locais determinados de descanso e pausa, onde também são realizadas atividades variadas.

Neste caso, no espaço chamado Longe daqui, aqui mesmo, os artistas conceberam uma biblioteca, uma metáfora de um espaço inacabado, onde livros são elementos de construção tanto quanto os tijolos. Apesar dos meus olhinhos treinados para detectar coisas impressas terem sido primeiramente atraídos pelos azulejos, papéis de parede e tapetes com imagens de capas de livros, a percepção da ambiência criada pelo labirinto revestido por livros é interessantíssima, pois gera a curiosidade pela experimentação do espaço (abrir e fechar portas, percorrer passagens até chegar na biblioteca em si). As pessoas realmente estavam muito empolgadas, como eu!

Na biblioteca era possível sentar e apreciar a leitura. Aí vem o fechamento do conceito! Os artistas propuseram três coleções para a biblioteca: uma foi a resposta dos artistas que participam na Bienal 29a para a pergunta: “Com que livro você construiria sua casa?”; outra era um convite aberto para o envio de livros (e eles de fato receberam muitas publicações, que estavam lá expostas), e, finalmente, uma seleção de literatura contemporânea feita pelos dois.

Adorei! Depois vou descobrir onde tudo foi impresso…

Fotos: Reprodução

Para saber mais: http://fabio-morais.blogspot.com/ , http://www.mariladardot.com e http://www.fbsp.org.br/29_bienal-pt.html

Upside down

O Nema Workshop, uma equipe de arquitetos e de designers de Manhattan, projetou o D’Espresso Coffee Shop para se destacar em NY! Teto, parede e chão receberam azulejos personalizados com imagens de livros em tamanho real, proporcionando uma mega ilusão de ótica!

Tem-se a impressão de que todo o ambiente está girado, efeito potencializado pela escolha minuciosa de certos elementos arquitetônicos, como as luminárias. A missão do Nema é justamente o desenvolvimento de projetos com conceitos inovadores e sensíveis ao contexto social e cultural. Sucesso!